A+ A A-
  • Categoria: Ética
  • Escrito por Alexander Kudascheff
  • Acessos: 23560

Uma imagem tocante para todos

A imagem de uma criança morta na praia mostra o horror vivido pelos refugiados no Mediterrâneo. É um símbolo de um sofrimento que nos faz emudecer de dor

 

Uma criança morta na praia. É uma imagem terrível. Mostra o horror da fuga fatal e inútil da Síria devastada pela guerra. É um instantâneo daquilo que diariamente pode ser visto no Mediterrâneo.

Mas nesta imagem está congelado todo o horror da terrível guerra civil. É uma imagem que nos faz calar de tanta dor e pena. É uma imagem que nos faz sentir nossa impotência. É uma imagem que nos faz refletir. E nos faz emudecer. É uma imagem que todos nós sentimos ser é a foto do ano, talvez até mesmo da década. Simboliza tudo o que nestes meses nos preocupa, toca, irritada, nos deixa indignados. E é uma imagem terrível.

Devemos, podemos, temos que mostrá-la? A Deutsche Welle deve mostrá-la? Há motivos convincentes e dignos de consideração para não mostrá-la. É uma questão de respeito, de consideração à dignidade da criança, de cuidado da mídia.

Nós decidimos mostrá-la. Não por sensacionalismo, não para obter quantidade de cliques, não para aumentar nosso alcance na TV. Nós a mostramos porque ela toca todos nós. Nós a mostramos porque dá um símbolo à tragédia dos refugiados: o da criança inocente, pela qual os pais decidiram seguir um perigoso caminho, arriscando a vida para dar-lhe um futuro humano melhor, que terminou de forma fatal no mar.

Nós a mostramos porque ela também nos abalou e nos deixou mudos e pensativos em nossa reunião de pauta. Tocados pelo sofrimento e pela morte. Nós a mostramos, porque nos fez sofrer e – no meio da agitação de nosso cotidiano jornalístico – nos levou a um instante de reflexão. Diante desta imagem.

Alexander Kudascheff, editor-chefe da DW

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar